”Pai” do Ctrl + Alt + Del revela ter criado atalho em dez minutos e diz só usar Windows

Além dos grandes medalhões da tecnologia como Bill Gates (Microsoft), Steve Jobs (Apple) ou Linus Torvalds (um dos criadores do sistema Linux), a história da computação pessoal tem vários personagens que não ganharam tanta notoriedade, mas que são importantíssimos — muitos deles com invenções utilizadas no cotidiano de todo usuário de computador.

Divulgação

Um desses grandes coadjuvantes da tecnologia é o engenheiro de software David Bradley, 62. Ele, que é autor de patentes de vários recursos de computadores, também inventou no início dos anos 80 uma das combinações que quase todo usuário já usou uma vez na vida: Ctrl + Alt + Del, responsável pela reinicialização do computador. Atualmente aposentado, Bradley integrou a equipe da criação do primeiro computador pessoal da IBM e que, apesar de ter criado o atalho utilizado na maioria das vezes quando o PC trava, confessou que é “daqueles que não hesitaria em ligar para o suporte se tivesse um problema difícil de ser solucionado em seu computador”.

Confira, abaixo, trechos da entrevista concedida por e-mail ao UOL Tecnologiaem que Bradley conta a origem do Ctrl + Alt + Del e a razão pela qual essas teclas foram escolhidas para o atalho:

UOL Tecnologia – Qual foi o processo para a criação do atalho Ctrl + Alt + Del para reiniciar o computador? Que tipo de problema ele resolvia?

David Bradley – Tudo começou com o IBM PC [primeiro computador pessoal feito pela empresa]. Vários novos programas estavam sendo lançados e testados para a plataforma e, como acontece frequentemente, a maioria deles travava o computador.

Uma solução simples para o problema seria utilizar o botão reset. Mas a forma como o PC era feito tornava difícil colocar um [botão reset] e sempre havia o problema de acioná-lo sem querer. Então, nós decidimos utilizar o teclado.

UOL Tecnologia – Por que as teclas Ctrl, Alt e Del foram escolhidas?

David Bradley – Nós escolhemos algumas teclas que seriam difíceis de serem acionadas por acidente. Se você observar o teclado de 83 teclas [figura abaixo] dos primeiros PCs, você vai notar que as teclas Ctrl e Alt ficam no lado esquerdo do teclado e Del, à direita, longe das primeiras – fato que torna difícil a tarefa de acioná-las por acidente.

Eu ainda poderia ter escolhido Enter em vez de Del, mas Enter é uma tecla grande, mais propensa a ser acionada sem querer. Além disso, Del é uma tecla, de certa forma, associada a ações drásticas no computador.

A combinação de teclas foi uma solução simples ao problema. Ela não é completa, pois há programas que impedem interrupções e não conseguem reiniciar o PC. No entanto, funciona bem na maioria dos casos.

  • DivulgaçãoInicialmente, os teclados utilizados nos PCs da IBM eram como este acima: as teclas Ctrl e Alt ficavam no lado esquerdo do teclado; já a Del ficava junto com os números no lado direito

UOL Tecnologia – Qual foi o primeiro computador a ter esta função habilitada?

Bradley – O IBM PC foi o primeiro que eu usei o C-A-D [como ele chama a combinação Ctrl + Alt + Del]. Segundo a Wikipedia, alguém utilizou o mesmo atalho para computadores Sphere [um dos primeiros computadores pessoais, desenvolvido pela empresa de mesmo nome], mas eu nem sabia da existência dele até ver uma propaganda na revista “Byte” – foi o mais próximo que eu cheguei desse computador. Mesmo assim, eu nunca tinha ouvido falar da combinação de teclas até então.

Eu desenvolvi o atalho para o IBM PC e fiz algo parecido em um sistema de depuração de erros – de qualquer jeito, o caso mais famoso é o do computador da IBM.

UOL Tecnologia – Você usa o Microsoft Windows no seu computador pessoal? Qual sua opinião sobre o sistema [pergunto, pois em uma entrevista você comentou que o Bill Gates tornou o Ctrl + Alt + Del famoso]?

Bradley: Uso, inclusive eu estou escrevendo estas respostas para você de um computador com Windows Vista. Eu me lembro de quando os comandos começaram a ser utilizados em uma interface gráfica: o Windows foi um grande passo para isso. O Windows tem problemas — muito menores que os da década de 90 –, porém eu nunca usei outro sistema operacional em minha vida.

Na entrevista de 2001 [comemoração da criação do 1º PC da IBM], eu disse que o Bill [Gates] foi o responsável por fazer o comando famoso em função da tela azul de erro [que tornava obrigatório o reinício do computador] – muito comum na década de 90 e no Windows 98.

  • DivulgaçãoNa imagem, o IBM PC, um dos primeiros PCs comercializados em escala, e uma impressora

UOL Tecnologia – Você utiliza muitas vezes o atalho que você criou?

Bradley – Sim, sobretudo para ver o Gerenciador de Tarefas do Windows, que mostra informações do uso da CPU e de programas que, eventualmente, estão travados. Em média, uso ao menos uma vez ao dia o programa. Na década de 80, usava mais.

UOL Tecnologia – Você se considera um herói das pessoas que trabalham em suporte para computador [muitos problemas só são resolvidos reiniciando o computador]?

Bradley – Não. Eu sou daqueles que não hesitaria em ligar para o suporte se tivesse um problema difícil de ser solucionado em seu computador. Embora eu ache que o C-A-D ajude a resolver alguns problemas dos profissionais de suporte.

No geral, o Ctrl + Alt + Del me deu mais que os comuns 15 minutos de fama. Foram apenas 10 minutos de programação de uma carreira de 30 anos.

David Bradley, o criador do Ctrl + Alt + Del

UOL Tecnologia – Você é mais conhecido pela invenção do “C-A-D”, mas tem várias patentes registradas. Poderia dar mais detalhes sobre elas?

Bradley – Na verdade, eu tenho mais de sete patentes. Acho que após eu ter me aposentado foram registradas mais duas. As mais importantes dizem respeito a um método para rolagem de apenas uma parte da tela e uma outra patente sobre a leitura de caracteres em uma tela de modo gráfico. Essas patentes fazem a IBM ganhar muito dinheiro e eles dividem parte dos direitos comigo.

Em minha opinião, porém, a minha maior contribuição à propriedade intelectual da IBM foi a BIOS (sistema básico de entrada e saída) do IBM PC. Eu fui o principal autor do módulo de 8 KB. Na época, a patente foi importante para evitar cópias.

UOL Tecnologia – Apesar dessas outras patentes, como se sente por ser lembrado, na maioria das vezes, apenas como o inventor do C-A-D?

Bradley: Acho divertido. O C-A-D é algo interessante, pois é onipresente, mas que na verdade não é tão importante. A maioria das pessoas não pensa que alguém criou o C-A-D, parece que o atalho sempre esteve lá.

No geral, o C-A-D me deu mais que os comuns 15 minutos de fama. Foram apenas 10 minutos de programação de uma carreira de 30 anos.

UOL Tecnologia –  Atualmente, o que você faz? Ainda trabalha na IBM?

Bradley – Eu me aposentei da IBM em janeiro de 2004 e, atualmente, não tenho um trabalho em tempo integral. Hoje em dia, dou aulas como professor adjunto na Universidade da Carolina do Norte, no departamento de engenharia elétrica e computação.

Via UOL Tecnologia

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s