Sebrae e Abav lançam ferramenta de qualificação

São Paulo – Um termômetro ou um medidor de pressão das pequenas agências de turismo. Assim foi classificada a Matriz de Competitividade para as Agências de Viagens, lançada nesta quarta-feira (13), em São Paulo. O projeto, idealizado pelo Proagência II, uma parceria entre a Associação Brasileira das Agências de Viagem (Abav) e o Sebrae, tem por objetivo ser uma ferramenta de qualificação para identificar o nível de competitividade das pequenas agências de viagens de todo o país.

“Queremos avaliar como está a saúde das agências de viagens de todo o país para depois dos resultados propormos ações que venham ajudar às empresas em suas dificuldades”, diz Antonio Azevedo, diretor do Proagência II.

Também fazendo uma analogia com a área de saúde, a coordenadora nacional de projetos de turismo do Sebrae, Valéria Barros, disse que esta é a primeira vez que o Sebrae aplica uma ferramenta no segmento turístico e que a matriz funcionará como um termômetro para as empresas saberem qual o nível de competitividade de seu negócio.

A matriz compreende sete diferentes segmentos da rotina das agências: promoção e vendas, produtos e serviços, administração financeira, recursos humanos, planejamento e gestão estratégico, tecnologia da informação e processos de aprendizagem. Além disso, considera quatro níveis de competitividade.

“A grande diferença ao desenvolver esta ferramenta é a preocupação com a classificação do empreendimento no mercado, e, diante dessa proposta de concorrência acirrada, como ele pode se posicionar de forma competitiva”, explicou. Para Valéria, com a ferramenta as agências poderão melhorar os aspectos de mercado e tecnologia da informação tendo em vista os grandes eventos, como Copa do Mundo e Olimpíada.

A Matriz de Competitividade foi desenvolvida pela Fundação Getúlio Vargas e é um questionário com cerca de 50 itens, que estará disponível nos sites da Abav (www.abav.com.br) e do Sebrae (www.sebrae.com.br) até o próximo dia 31 de maio. As informações individuais são sigilosas e só estarão disponíveis individualmente para cada agência.

O presidente da Abav, Carlos Alberto Amorim Ferreira, acredita que somente por meio da profissionalização os agentes continuarão atuantes no mercado. “Esperamos que 90% das agências preencham a pesquisa e consigam perceber as possibilidades de melhoria, já que é uma ferramenta de auto-avaliação”.

Por Beth Matias via Agência Sebrae

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s