Cliente é obrigada a fechar site em que reclama da Renault

No dia 14 de março, véspera do Dia Mundial do Consumidor, a Justiça de Concórdia (SC) acatou uma liminar determinando que a consumidora Danielly Argenton tirasse da internet todas as reclamações contra a Renault: no site, twitter, youtube e página no facebook.

Tudo porque o processo já estava tramitando na Justiça – desde 2007 – e, no entendimento do juiz Renato Maurício Basso, as críticas postadas na internet revelavam “o intuito claro de atingir o decoro, a dignidade ou a reputação de quem esteja relacionado ao fato noticiado”. É o que noticia o jornal O Estado de Minas.

A liminar determina que a consumidora retire as reclamações da internet em 48 horas – prazo este que terminou nesta quarta-feira (16). Caso contrário, ela terá de pagar R$ 100 de multa a cada dia.

O caso

A consumidora alega que comprou um Renault Megane em 2007, o qual começou a apresentar falhas na ignição.

Embora não seja a primeira proprietária, ela diz que o veículo ainda estava na garantia de dois anos. O automóvel chegou a ser levado à concessionária e dado como “consertado”, mas permaneceu com o problema.

Todos os dados do processo estão no site criado por ela (www.meucarrofalha.com.br) que ainda está no ar (até às 16h40 desta quarta-feira), apesar da determinação da Justiça.

Internet como solução?

Reclamar no Procon e entrar na Justiça é altamente aconselhável para qualquer consumidor insatisfeito. Mas o processo costuma ser lento. Por isso, muitas pessoas também utilizam a internet para expressar sua insatisfação com determinada marca.

Caso semelhante ocorreu com o consumidor Maritonio Barreto, que criou o site “Fui iludido. Agora é Tarde”, para reclamar da montadora Fiat que, segundo ele, não entregou produto nem satisfação após 40% do valor pago – e ainda o processou para que retirasse o site do ar. O processo ainda tramita na Justiça, conforme coloca no cronograma com sua versão dos fatos.

Outro caso, desta vez com final feliz, foi o do consumidor Oswaldo Borrelli, que postou vídeo no Youtube e criou conta no Twitter para reclamar dos 90 dias com a geladeira quebrada. A Brastemp, no entanto, solucionou o problema.

Por Alexandre Mello

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s