Continua a guerra Google x Microsoft

Executivo da Microsoft ataca Google em pontos considerados decisivos para adotar serviços de cloud computing.

A interminável pressão para desafogar a estrutura de TI e assumir compromisso com a nuvem torna a já complicada vida dos CIOs uma paixão, no pior dos sentidos.

Com o objetivo de dialogar com clientes que avaliam migrar determinados processo para a nuvem, a Microsoft acaba de publicar uma lista com os cinco itens mais abordados por empresas de TI quando chegada hora de migrar para cloud computing.

Entre os itens mais relevantes estão o desejo por compromisso longo e duradouro com os provedores  de serviços e e garantias de desempenho e de segurança dos dados.

Também entra na discussão a definição do tipo de parceria a ser formada. Seria uma contratação de serviços ou uma parceria comercial?

Quem faz essas perguntas é o VP da Microsoft Online, Ron Markezich.

As empresas anseiam por provedores com um longo histórico de competência e capazes de desenvolver um roadmap em longo prazo.

A publicação pode ser uma resposta ao anúncio da Google de ter conquistado o cliente corporativo nº 3 milhões para sua plataforma de negócios e suítes colaborativas de produtividade.

A Microsoft volta a acionar a antiga tecla do “estamos na nuvem a mais tempo que qualquer outra empresa, principalmente essa de nome Google”.

A postura da Microsoft é compreensível. Ela tem feito enorme sucesso com sua suíte corporativa de produtividade online, (ex-BPOS) de nome Office 365. Mas, em dezembro de 2010, ao deixarem de fechar um negócio no valor de 6,7 milhões dólares em detrimento da adoção do Google Apps, a MS experimentou um golpe duro. As condições do contrato previam a migração de 17 mil contas de funcionários do governo que deixavam plataforma até então consagradas, como o Notes da IBM.

Além disso, a Google fechou contratos com Estados dos EUA, como o Wyoming e interferiu em uma negociação entre a MS e o departamento de interior dos EUA, alegando que as condições da transação no valor de quase 50 milhões de dólares beneficiava a MS de forma irregular.

Está bastante óbvio que estamos próximos a uma guerra na nuvem e que, no que tange a clientes governamentais, a Google leva a melhor. Será que tal sucesso vai se refletir nos contratos com corporações?

Markezich transforma o Google em alvo contra o qual dispara as colocações que considera pertinentes aos CIOs na hora de escolher um provedor de cloud computing.

Qual é o histórico de sucesso da empresa?

“A Microsoft parte do princípio de que a migração para a nuvem deve ser norteada pelas demandas do cliente e não pelas possibilidades do provedor. E com a Google é assim também?”

Quanto custa manter os colaboradores trabalhando?

“A reposta para a questão do temor de empresas em assumir o Google Docs é respondida pelo pavor que têm em afastar os colaboradores do conhecido ambiente do Microsoft Office. Com pouca interoperabilidade e os limitados recursos do Google Docs, a solução da Google passa a ser excessivamente cara”.

Como são suas políticas de privacidade?

“Examine com cautela as políticas de privacidade. Há como determinar a qualquer momento onde estão localizados os seus dados? As soluções da Microsoft são desenvolvidas de baixo para cima, mantendo em vista sempre questões de segurança e longa experiência no atendimento de contas corporativas”.

Roadmap em longo prazo

“É comum que se vá dormir com alguns recursos do Google e que se acorde sem eles. Tais modificações geram confusão e custos perfeitamente dispensáveis. Na Microsoft, não tratamos os clientes como cobaias”.

Para todos?

“Nem todo mundo está sediado no Vale do Silício, cercado por computadores de alta performance e conexões de internet dignas da Nasa. Na verdade, o que os clientes querem são soluções para resolver as tarefas com tranqüilidade. Para tal, a MS oferece uma vasta gama de serviços feitos sob medida para cada pessoa e sua função nas empresas”.

(Shane O’Neill)
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s