Brasil é mercado atraente para a Oracle, diz Mark Hurd

Em sua primeira visita ao Brasil, o CEO da empresa, reconheceu a importância do país para o crescimento da companhia de Larry Elisson na América Latina.

“O Brasil é atraente e essencial para o crescimento da Oracle”. A afirmação é do CEO da Oracle, Mark Hurd, em sua primeira visita ao Brasil. Ele veio participar do Oracle OpenWorld Latin America 2010, evento para clientes e parceiros da companhia que abriu nesta terça-feira, 7/12, na cidade de São Paulo.

Contratado por Larry Ellison há cerca de quatro meses, depois de ter se demitido do cargo de CEO da HP, acusado de assédio sexual, Hurd foi a principal atração da abertura do Oracle Openworld na manhã de hoje. Ao falar para uma plateia de aproximadamente mil pessoas, ele reforçou o compromisso da Oracle com o mercado brasileiro.

Questionado sobre os investimentos e oportunidades da Oracle para o País, Hurd respondeu em tom de brincadeira: “Uma das coisas que posso dizer é que estou aqui”, sinalizando que estava próximo dos clientes.  Depois admitiu que não dá para ingnorar um País com cerca de 190 milhões de habitantes, que reúne um grande número de companhias globais avançadas na adoção de ferramentas informatizadas.

“O Brasil tem um mercado de TI significante”, admitiu o novo CEO da Oracle, que considera que o País está à frente dos mercados emergentes porque muito da infraestrutura básica de tecnologia já foi construida.

Para Hurd, o Brasil tem maturidade e a companhia vai investir aqui em ampliação da equipe por considerar que a filial é estratégica para aumentos dos negócios na América Latina.

Bagagem em hardware
Com conhecimento em hardware adquirido na HP, Hurd aproveitou para passar a mensagem de que a Oracle está preparada para disputar esse mercado com gigasntes como IBM com os servidores Exadata da Sun. Segundo ele, a nova família da linha é 50 vezes mais rápida e custa dez vezes mais barato que os da concorrência.

O CEO da Oracle tentou tranquilizar usuários da Sun, dizendo que a companhia manterá os investimentos nos produtos que herdou da marca, após a aquisição. Hurd reforçou que está muito entusiasmado com Java e que tem uma equipe dedicada ao desenvolvimento dessa tecnologia.

Em sintonia com seu chefe, Luiz Meisler, vice-presidente executivo da Oracle para a América Latina, completou que a companhia não descontinuará nenhum produto da Sun, como Java e o banco de dados de código aberto MySQL.

Meisler acrescentou que a corporation tem dado prioridade para o Brasil e América Latina. Como demonstração disso, ele afirma que a região se reporta diretamente ao Hurd, assim como as outras geografias.

Para o executivo brasileiro, que está há mais de 10 anos na companhia, já tendo conduzido a filial do local, a chegada de Hurd à Oracle acrescenta muito. “A experiência que ele traz em hardware é extremamente importante. Ele vai nos ajudar a alavancar esse mercado”, afirma Meisler.

 

Origem: ComputarWorld

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s